top of page

LASERTERAPIA: CICATRIZAÇÃO, ANALGESIA E REDUÇÃO RADICAL DAS INFECÇÕES DOS PINOS NO ALONGAMENTO

Atualizado: 8 de jul. de 2023

LASERTERAPIA: CICATRIZAÇÃO, ANALGESIA E REDUÇÃO RADICAL DAS INFECÇÕES DOS PINOS NO ALONGAMENTO ÓSSEO

Autores: Ft. Sandra Prado, Dra. PHD. Monica Nogueira e Ft. Ana Márcia Pacheco.

Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (lamspe)

INTRODUÇÃO

O alongamento ósseo tem elevados indicies de complicações secundárias: A intervenção precoce no tratamento da ferida cirúrgica por meio da aplicação do laser de baixa intensidade modula a resposta inflamatória, para favorecer a cicatrização, prevenir infecção, reduzir complicações funcionais. A dor, inflamação, infecção, pode estar presente em qualquer fase principalmente na fase da distração muito frequente, pela tensão na pele próxima aos pinos ocasionando uma inflamação local ou infecção do trajeto do pino e edemas, muito frequente. Com muita aceitação principalmente no grupo etário infantil.

RESULTADO

A resposta terapêutica para analgesia acontece após a aplicação, para cicatrização em feridas cirúrgicas e extensas em 15 dias, e para inflamação em torno do pinos acontece melhora imediata após a aplicação: analgesia e cicatrização. O laser otimiza o fluxo sanguíneo na fase inicial da cicatrização e ativa os mediadores inflamatórios para a lesão na fase de coagulação. Além de estimular a produção de colágeno nos tecidos acelerando a cicatrização e redução de dor, edema, tratando e prevenindo infecção e injúria do endotélio e ruptura ou fissura causada pelo fixador, evitando dor e até a perda da função.

OBJETIVOS

Propor o laser, como tratamento terapêutico, analgésico, anti-inflamatório e acelerar o processo cicatricial, para os pacientes submetidos ao alongamento ósseo.

MÉTODO

Entre 2013 e 2022 foi abordado em 19 pacientes

3

  • Acondroplasia

  • Coxa Curta Congênita

  • • Coxa Curta Por Trauma

A abordagem fisioterapêutica utilizou o laser de baixa intensidade para promover seus beneficios e otimizar a cicatrização e analgesia. Após a liberação médica, seguiu-se para a fase de distração do fixador, seguida da fase de consolidação do regenerado ósseo, podendo alguns pacientes seguir até a fase pré-remoção do fixador. A abordagem com laser vermelho, comprimento de onda de 660m+ 10m, com potência útil do emissor de 100mw + 20%, tem como alvo a cicatrização dos tecidos superficiais. Já o laser infravermelho, comprimento de onda de 808nm+_10nm, com potência útil do emissor de 100mw e posicionado em 90°, tem como dosimetria 4J/cm? para os pinos e fios e 12J/cm? para analgesia, sendo direcionado para os alvos das transfixações mais profundas nos pinos intra-ósseos. Foi realizada a terapia conjugada de laser vermelho e infravermelho na mesma ponteira da caneta. As sessões são realizadas uma, duas ou três vezes por semana, e como o número de pontos a serem tratados é alto, o tempo pode variar entre 30 e 45 minutos, dependendo da necessidade do paciente.

DISCUSSÃO

O uso da luz laser de baixa intensidade vem sendo utilizado como terapia coadjuvante, cujas principais indicações incluem ação anti-inflamatória, analgésica e indução da reparação tecidual. Estudos experimentais em laserterapia têm demonstrado redução da reação inflamatória, aumento da deposição de colágeno e maior proliferação de miofibroblastos em feridas cutâneas experimentais. Houve redução do edema e do número de células inflamatórias, além de aumento da quantidade de colágeno e de fibras elásticas, que pareceram ligeiramente aumentadas. Também ocorreu aumento de miofibroblastos, que são as células principais responsáveis pela forca de contração durante a cicatrização de feridas.

CONCLUSÃO

A terapia com laser reduziu a reação inflamatória, o edema e acelerou a cicatrização e a analgesia, principalmente em torno dos pinos e fios. A intervenção precoce no tratamento da ferida cirúrgica por meio da aplicação do laser de baixa intensidade pode ser uma estratégia terapêutica eficaz na aceleração da cicatrização, na profilaxia da infecção e na redução de complicações.




REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Assessing the impact of low level laser theraoy (LLLT on biological svstems: a review.Mussitar RA. Jenkins DFL. Ja AN. Int J Radiat Biol 2019 Feb: 96(21 120-143 dol 10.1080/09553002.2019 1524944 EDub2019Jan7 PMID: 30614743 Reviev

PURPOSE: Low level laser therapy (LLLT in the visible to near infrared spectral band (390-1100 nm) is absorption of laser light at the electronic level, without generation of heat

. It may be applied in a vide range of treatments including wound neang DOI 10.1002/sm.10126

62003

ntto:mo handle.net/1843/BUBD-AC3LL8-Revisão • An.Brasileira Dermatol. 85 (6) • Dez 2016

11 visualizações0 comentário
bottom of page